Get Adobe Flash player

Dr. Google mais preciso: atualização permite que busca exiba lista de doenças relacionadas

google

Até um tempo atrás, fazer buscas por doenças no Google não era algo recomendado pelos médicos. Assim como nos episódios de House M.D., os resultados eram quase sempre câncer ou lupus. A empresa percebeu que o uso de sua ferramenta de buscas estava causando mais mal do que ajudando e resolveu aprimorá-la neste sentido.

Já há algum tempo o Google, quando consultado, dá como resultado (no lado direito do site) um infográfico com dados completos sobre a doença, como principais sintomas, propagação, tratamentos e etc. O que é exibido é um compilado de informações de fontes confiáveis, redigido de forma responsável para orientar o internauta.

Uma atualização que foi feita nesta segunda dará um upgrade para o Dr. Google nos próximos dias: buscas por sintomas passarão também a resultar numa lista de doenças relacionadas  àquele termo. É o reverso do que acontecia antes – busca por doença = sintomas; busca por sintomas = doenças. Por enquanto, a novidade só está disponível em inglês.

“Quando você perguntar ao Google sobre sintomas como “dor de cabeça de um lado”, vamos mostrar-lhe uma lista de doenças relacionadas (“dor de cabeça”, “enxaqueca”, “cefaleia de tensão”, “sinusite”, e “resfriado comum”). Para sintomas individuais, como “dor de cabeça”, nós também vamos dar-lhe uma descrição visão geral, juntamente com informações sobre as opções de auto-tratamento e o que poderia justificar a visita de um médico. Ao fazer isso, o nosso objectivo é ajudá-lo a navegar e explorar as condições de saúde relacionados aos seus sintomas, e rapidamente chegar ao ponto onde você pode fazer mais pesquisas em profundidade na Web ou converse com um profissional de saúde”, explica a gerente de produtos da empresa, Veronica Pinchin.

A lista de sintomas foi criada a partir dos termos mais procurados. Uma equipe do Google então busca por informações informações médicas de alta qualidade recolhidas de profissionais e avaliadas cuidadosamente por especialistas da Harvard Medical School e da Mayo Clinic.

Do: jornalfloripa

fixmyairandheat.com